---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Lauro Müller divulga dados de pesquisa sobre efeitos da pandemia no Setor de Turismo

Publicado em 23/06/2020 às 13:52 - Atualizado em 23/06/2020 às 13:58

O Governo de Lauro Müller, através da Secretaria de Turismo, divulga nesta semana, dados coletados na sondagem online para medir os impactos causados no setor turístico do município, causados pelos efeitos da quarentena imposta na pandemia de Covid-19. A tomada de dados foi organizada pelo Conselho Municipal de Turismo (Comtur), em parceria com a Secretaria de Turismo, Empreendedores de Turismo e empresas privadas.

Os resultados vão servir para nortear ações e políticas para o turismo local, num cenário pós pandemia. Isso por conta das novas atitudes adotadas pelos turistas frente à pandemia de coronavírus, que remaneja toda a vida social e a interação com ambientes diversos. As respostas mostram desde o tamanho do empreendimento, como estão atuando nesse momento, número de funcionários, faturamento durante a quarentena, entre outros.

A pesquisa mostra a realidade de 34 empreendimentos de turismo lauromüllense, pertencentes a vários segmentos, desde hotelaria, alimentação até transporte interno (táxis) a atividades recreativas, como campings. 32,4% dos entrevistados pertencem ao setor de alimentação e 20,6% representam o setor de hospedagem. Os demais setores ficam pulverizados na pesquisa.

No quesito "qual estado de funcionamento do seu empreendimento?", 41,2% dos entrevistados disseram estar com a atividade em redução na produção. A pesquisa também mostrou que 44,1% dos empreendedores se enquadra no tamanho de Microempreendedor Individual (MEI) e que, apesar da crise gerada pela pandemia, 41,2% dos estabelecimentos disse que o número de colaboradores continua igual ao período pré coronavírus. 76,5% dos entrevistados apontaram que o faturamento diminuiu nos últimos três meses.

Os estabelecimentos de turismo registraram redução de 70,6% no volume de atendimento. O reflexo disso é que 29,4% afirmam que vão adiar novos projetos com 38,2% dos entrevistados apontando a folga de caixa de seis meses, para manter o empreendimento aberto.

A pesquisa completa vai estar disponível nos canais de comunicação do Poder Público nesta semana.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar